post

Como explicar a importância da generosidade para os filhos?

Como explicar a importância da generosidade para os filhos?

A generosidade é essencial à formação de um ser humano íntegro, nobre, que sabe conviver em equilíbrio com aqueles que o rodeiam.

A generosidade é uma virtude que temos praticado pouco e menos ainda, ensinado. Valorizamos muito o “ter”, mas o “compartilhar”, o “dividir”, acaba ficando em segundo plano, e não somente em relação aos bens materiais. A generosidade é essencial à formação de um ser humano íntegro, nobre, que sabe conviver em equilíbrio com aqueles que o rodeiam.

Acompanhe nossas dicas e confira, então, como mostrar a seus filhos a importância de nutrir uma postura generosa!

  1. Mostre o que é generosidade pelo exemplo
    A generosidade diz respeito ao ímpeto de compartilhar, de acrescentar algo de construtivo a outras pessoas. É comum que uma criança nutra um sentimento de posse com relação a seus objetos e brinquedos, pois “ter” algo faz com que ela se sinta segura.

À medida que ela cresce, entretanto, é tarefa dos pais mostrar, com exemplos diários, que é essencial dividir, ajudar o próximo, enxergar suas necessidades. Não adianta repetir o mote “tem que dividir”, ou explicar o conceito sem praticá-lo.

Crianças interagem com o ambiente e aprendem por meio da observação, assimilam exemplos, e não teorias que nunca viram sendo aplicadas na prática.

  1. Dê oportunidades para que ele seja generoso
    Presentear as crianças com brinquedos e mimos pela execução de tarefas escolares e domésticas não é uma boa maneira de estimular a generosidade. É só uma forma de motivá-la a agir pensando em si mesmo e nas possíveis recompensas.

É preciso semear a consciência de que seu filho vive em um sistema de cooperação entre indivíduos, em que cada um deve se responsabilizar por suas ações. Sujou? É preciso limpar depois, sem esperar que alguém o faça por ele.

Ele precisa aprender a se importar com o funcionamento das coisas para que consiga ser genuinamente generoso. Agradeça-o por lavar a louça, mas não dê recompensas. Crie oportunidades para que ele exercite essa postura, para que vá ocupando esses espaços!

  1. Incentive seu filho a brincar com outras crianças
    Quando uma criança ou um jovem joga videogame, por exemplo, está desenvolvendo uma série de habilidades cognitivas (percepção de cenário, dedução, raciocínio lógico etc.), mas quando ela brinca com seus pares, aprende, aos poucos, que é preciso compartilhar para conseguir conviver.

As brincadeiras em grupo são essenciais para desenvolver essa noção do social. Só assim a criança entende que é preciso escutar o outro e negociar com ele, esperar sua vez de falar e agir, ceder vantagens individuais em prol do bem comum.

  1. Seja acessível para ouvir e dar suporte
    Se seu filho perceber naturalmente que pode contar com você, seja para desabafar, comemorar, receber uma orientação ou suporte, sentirá a verdadeira segurança que emana do elo parental. Então esteja presente e seja acessível!

Se um jovem cresce seguro de si, de sua identidade e de seu lugar no mundo, estará mais aberto a ouvir outras pessoas e a ser compreensivo e generoso com elas. A generosidade brota aos poucos e precisa ser incentivada em cada fase do desenvolvimento humano.

Sentindo-se inspirado com nossas dicas? Então compartilhe este post no Facebook e espalhe a ideia de como ser generoso e semear a generosidade!

https://escoladainteligencia.com.br

Sem comentários

Deixe uma resposta