post

AUTS: projeto multiplataforma ajuda crianças com autismo

AUTS: projeto multiplataforma ajuda crianças com autismo

O projeto “AUTS” começou como uma iniciativa familiar e hoje comporta um ambiente de apoio à criança com autismo
O projeto AUTS, criado pelo diretor de animação Renato Barreto, começou de forma bem familiar, com o intuito de ajudar o caçula da família, Artur, a driblar as barreiras do autismo. O projeto conta com um aplicativo para celular (disponível para Android e iOS), uma websérie de 26 episódios, um jogo e um site. Todos as partes conversam entre si, criando uma comunicação transmídia que ajuda a estimular todas as áreas da crianças que se encontra dentro do espectro autista.

Artur, hoje com 13 anos, dava sinais de seu gosto pela arte desde muito novo, desenhando e tentando imitar os sons que ouvia. Isso inspirou o pai, Renato, a expor o garoto cada vez mais a esse universo. Daí, surgiu a ideia de pedir para que Artur, com 8 anos na época, gravasse um trecho escrito pelo pai para dar voz a um personagem. “Eu fiquei gravando palavrinha por palavrinha com ele. Logo que eu fiz a primeira edição do personagem com a voz dele e ele se escutou e se identificou, foi o ‘pulo do gato'”, conta Renato. Esse foi um passo importante para que Artur conseguisse se entender como pessoa, e foi um gatilho para sua melhora na comunicação e na expressão de seus próprios desejos. “Eu sou AUTS”, endereço do site e frase dita por Artur no começo de cada episódio da animação, marca o momento em que ele se reconheceu como indivíduo e sabia o que estava dizendo.
A relação de Artur com a dublagem foi um dos pontos iniciais do projeto, já que o menino dubla o personagem principal da websérie animada, Auts. O personagem tem o formato de um quadrado e, assim como Artur, se enquadra no espectro autista. Sua mãe e seu irmão também dublam personagens — Ana, um círculo e melhor amiga de Auts e Davi, um retângulo que faz o papel de uma espécie de irmão mais velho do personagem principal —, juntamente com Renato, que dubla Cachorro, que tem o formato de um triâgulo. O personagem do cachorro surgiu pois Artur tinha medo desses animais e a esperança era de que um maior contato com cães, ainda que animado, ajudasse de alguma forma. A estratégia funcionou e a relação do garoto com os bichinhos melhorou muito, permitindo, inclusive, que a família adotasse um cãozinho de estimação, o Caneco. “O projeto em si é desenvolvido pelas nossas esperiências”, afirma Barreto.

Outro ponto positivo dos estímulos em Artur foi sua relação com o irmão mais velho, Davi, hoje com 17 anos. Após passarem mais tempo juntos, devido ao projeto, Davi começou a compreender melhor as dificuldades do irmão mais novo, o que resultou em um convívio cada vez mais saudável entre os dois.

Artur foi tomando confiança durante o processo, fazendo suas próprias alterações no momento de dublar. “Em uma das cenas, a palavra ‘violão’ não saía de jeito nenhum. Ele mesmo parou, respirou e falou em forma de sílabas: ‘vi – o – lão’. Aquela sacada se transformou em uma característica do próprio personagem também”, explica o pai, orgulhoso, dando um exemplo de como o garoto supera as dificuldades.
A intenção final do projeto é criar um portal de apoio e informação relacionado ao autismo, com conteúdo para crianças, pais, profissionais da saúde e outros interessados. Tanto o site quanto o aplicativo contém uma área kids, com várias atividades cheias de estímulos para a criança, como joguinhos, desenhos para colorir, máscaras com o formato dos personagens da série, entre outras coisas.

Os cenários, elementos e personagens são compostos por cores primárias e secundárias. Os formatos, a todo momento associados com objetos do mundo real, ajudam a criança a construir uma identificação. Tudo para estimular a imaginação do pequeno.

A websérie já conta com uma temporada completa de 26 episódios, que podem ser assistidos no aplicativo AUTS. Assista ao episódio um, dois e três, disponíveis online. A última atualização do aplicativo permite assistir aos episódios com acessibilidade: libras, legendas descritivas e audiodescrição.

Criado inicialmente como um projeto familiar, AUTS tomou outra proporção, já sendo utilizado por outros pais com filhos autistas, recebendo vários feedbacks positivos. “O projeto tem a possibilidade de chegar a outras familias, outras crianças autistas, até mesmo adultos, que tenham a mesma condição de Artur”, conta.
Fonte: Crescer

Sem comentários

Deixe uma resposta