post

Entender o olhar das crianças pode ajudar a prevenir acidentes

Entender o olhar das crianças pode ajudar a prevenir acidentes

Campanha mostra como objetos do cotidiano se transformam no imaginário da criança, colocando-a em perigo

Alguma vez você já se pegou imaginando o que se passa na cabeça do seu filho? A ONG Criança Segura, em parceria com a Brazil Foundation, partiu dessa dúvida para idealizar sua nova campanha, Um Olhar Muda Tudo. Através do olhar criativo dos pequenos, ela chama a atenção de pais e responsáveis para possíveis acidentes envolvendo crianças.

Em uma série de seis vídeos, a campanha mostra como objetos do cotidiano se transformam no imaginário da criança, atraindo sua atenção e acabando por colocá-la em perigo. É o caso da toalha estendida na sacada que vira capa de super-herói ou da chaleira em ebulição no fogão que se transforma em foguete.

A coordenadora nacional da ONG Criança Segura, Gabriela Freitas, explica que apesar da proposta ser fisgar a atenção de pais e responsáveis, toda a campanha é sustentada por dados. “Queda e queimaduras são as causas mais representativas entre os acidentes que levam a internação. Já trânsito, afogamento e sufocação são as três principais que levam à morte.”

Criativos e curiosos: a importância de estimular a imaginação do seu filho
Como a imaginação está longe de ser o problema, a campanha procura despertar pais e responsáveis para esses riscos invisíveis. “Muito mais do que falar vire o cabo da panela para dentro, põe a criança na cadeirinha, a gente quer que cada pai vá atrás do que funciona para ele, busque informação”, explica Gabriela.

Pai de uma criança de dois anos de idade, Felipe Frota, diretor dos vídeos, destaca justamente a importância dessa conscientização. “A percepção de que a mera imaginação possa ser um risco, tira um pouco aquela ideia de não vai acontecer comigo. Meu filho vai ver as coisas desse mesmo jeito e cabe a mim prevenir isso.”

Inclusive, o lúdico pode se transformar em um grande aliado dos pais nessa prevenção. “A partir dos três anos, a criança já começa a querer sair da cadeirinha do carro, sabe como abrir. Como é que você mantém a criança ali? Você transforma a cadeirinha em um trono de rei. Já a faixa de pedestre pode ser uma brincadeira, uma clave. O capacete da bicicleta pode ser um capacete de astronauta”, exemplifica Felipe.

Sem comentários

Deixe uma resposta