post

8 Crianças empreenderoras

8 Crianças empreenderoras

Aos 3, 8 ou 15 anos. Não importa a idade, os pequenos empreendedores estão ficando cada vez mais comuns. Frutos de mais informação e estímulo ao empreendedorismo, crianças e adolescentes estão faturando alto antes mesmo de fazer 18 anos. Conheça alguns casos:

BeeSweet Lemonade

Mikaila Ulmer (Foto: Divulgação)

Aos quatro anos, o que ser picada duas vezes por abelhas na mesma semana e ganhar um velho livro de receitas podem significar? Para Mikaila Ulmer, 10 anos, foi o suficiente para que ela tivesse uma ideia de negócio.

Ela criou a BeeSweet Lemonade, um suco que leva limão, linhaça, hortelã e mel. Mikaila chamou a atenção de Daymond John, CEO do FUBU. O empresário investiu US$ 60 mil no negócio e agora tem 25% da empresa.

Pixies Bows

Pixie é responsável pela loja virtual Pixies Bows, onde vende laços e tiaras, seus acessórios favoritos (Foto: Reprodução/Facebook)

Há três anos, quando Pixie Curtis nasceu, sua mãe, Roxy Jacenko, criou uma conta no Instagram para postar fotos da pequena. Com o passar dos anos, o estilo da menina foi chamando cada vez mais atenção e hoje ela tem quase 110 mil seguidores na rede social.

A mãe da pequena afirmou que cobra a partir de US$ 200 (cerca de R$ 608) por cada post patrocinado da filha. Atualmente Pixie possui uma loja virtual, a Pixies Bows, na qual vende laços e tiaras de cabelos, os dois acessórios mais marcantes de seu estilo. As peças estão à venda entre US$ 15 e US$ 24 (R$ 45 e R$ 72).

Super Business Girl

Asia Newson está à frente da empresa Super Business Girl há seis anos (Foto: Divulgação)

Aos 5 anos, Asia Newson, de Detroit, nos Estados Unidos, começou ajudar o pai, que era vendedor de velas, a fabricar o produto.

A garota gostou tanto que criou uma empresa, a Super Business Girl para vender suas próprias velas e usar todo seu capital social para incentivar outras crianças a desenvolverem seus talentos. A jovem empreendedora tem grandes ambições para o futuro. “Primeiro quero me formar em direito. Depois serei prefeita de Detroit e logo mais, presidente dos Estados Unidos”, diz.

CharlisCraftyKitchen

Charli (Foto: Reprodução/YouTube)

A Charli tem apenas 8 anos e já virou uma celebridade na internet. A ideia surgiu em 2012, quando Charli tinha apenas seis anos.

Segundo a empresa o Outrigger, o canal da menina no YouTube é o mais lucrativo na categoria comida e receitas. A menina fatura cerca de US$ 128 mil com vídeos em que ensina receitas. Sua irmã de cinco anos ajuda a criar bolos e doces, a maioria inspirada em desenhos animados, como o filme Frozen. Todos os meses, o canal CharlisCraftyKitchen recebe mais de 29 milhões de visualizações nos vídeos.

EvanTubeHD

EvantubeHD (Foto: Reprodução/YouTube)

Desde 2011, o pequeno Evan faz vídeos no YouTube, filmados e editados pelo seu pai. Atualmente, seu canal EvanTubeHD já tem mais de 1 bilhão de visualizações e 1,3 milhão de assinantes.

O pequeno empreendedor faz o que muitas crianças sonham: abre e avalia novos brinquedos. O pai comanda uma empresa de vídeos e fotografia e o garoto já fatura mais de US$ 1 milhão.

Gladiator Lacrosse

rachel zietz (Foto: divulgação)

Enquanto a maioria de seus colegas estão tentando entrar para o time de lacrosse da escola, a americana Rachel Zietz, de 14 anos, está mais preocupada em empreender. Rachel tem uma marca que vende os equipamentos esportivos com os quais eles podem jogar.

A jovem da Flórida, Estados Unidos, lançou sua empresa, a Gladiator Lacrosse, que comercializa diferentes linhas de gols de lacrosse com os quais as pessoas podem praticar o esporte em seus próprios quintais. Só em 2014, a Gladiator Lacrosse faturou US$ 200 mil. A expectativa é que a empresa alcance o primeiro milhão em 2015.

Nannies by Noa

Noa Mintz (Foto: Reprodução)

Noa Mintz tem apenas 15 anos e já fatura cerca de US$ 500 mil por ano.

Ainda na escola, em agosto de 2012, a moça começou sua própria agência de babás, a Nannies by Noa, que chegou a 190 clientes em três anos.

A empresa cobra uma taxa de US$ 5 por serviço de baby-sitter arranjado e uma taxa de 15% sobre o primeiro salário das babás, que varia entre US$ 64 mil e US$ 100 mil por ano.

Origami Owl

bella weens (Foto: Divulgação)

A americana Bella Weems, de apenas 18 anos, é a prova de que é possível empreender e ter sucesso desde cedo. Bella é a criadora da empresa de joias Origami Owl.

O negócio nasceu em 2010, quando a garota tinha 14 anos. O faturamento da Origami Owl chegou a US$ 250 milhões em 2013.

Sem comentários

Deixe uma resposta